1

Reforma da Previdência: “Nada muda para trabalhador rural”

“Há uma confusão sendo feita por falta de informação. Tal como está colocada hoje, a reforma não altera em absolutamente nada as regras vigentes na previdência do trabalhador rural, seja ele segurado especial, o agricultor familiar, seja ele empregado rural”. A afirmação é do secretário da Previdência Social do Ministério da Fazenda, Marcelo Caetano.

De acordo com Caetano, o “agricultor familiar mantém a previdência exatamente como é hoje. A reforma é para quebrar privilégios, e o agricultor familiar não é um privilegiado”. Quem apoio as mudanças é o deputado Alceu Moreira (PMDB-RS): “A realidade é esta. Isso é um fato. Muitos se usam de má fé e falsas informações para dizer o contrário. O agricultor familiar está garantido e preservado, assim como toda a população brasileira”.

 De acordo com o deputado Osmar Serraglio (PMDB-PR), também presente à reunião, a FPA está aberta a discutir a reforma e que há uma tendência favorável à sua aprovação: “Não há um posicionamento fechado, mas não há resistência em se entrar num consenso satisfatório para todos os lados. Vamos debater melhor o assunto e vamos buscar o melhor para a sociedade como um todo”.

Segundo o secretário da Previdência, o ganho para a economia do País com a reforma está projetado em cerca de 40%. “Com o texto original, a economia seria de R$ 8oo bilhões em 10 anos. Agora, com as mudanças propostas, a economia ainda vai chegar em R$ 500 bilhões em 10 anos”, concluiu.

Fonte: Agrolink