Daily Archives

23 de fevereiro de 2018

  • Soja tem novas altas nesta 6ª feira e já caminha para terceira semana consecutiva de avanço em Chicago

    Sobem os preços da soja negociados na Bolsa de Chicago na manhã desta sexta-feira (23). Perto de 7h40 (horário de Brasília), os futuros da commodity subiam entre 1,75 e 2 pontos nos principais contratos, com o março/18 sendo cotado a US$ 10,34 e o maio/18 a US$ 10,45 por bushel.
    Com essas altas, o mercado já segue para sua terceira semana consecutiva de avanço diante, principalmente, das adversidades climáticas que seguem preocupando na Argentina. O tempo quente e seco atuante no país nesse momento e previsto para continuar pelos próximos 15 dias, já levaram as bolsas de Rosário e Buenos Aires a trazerem perspectivas de uma safra de menos de 50 milhões de toneladas nesta temporada.

    “A Argentina continua sendo um foco das atenções, onde o cenário de seca se intensifica com a falta da chegada de precipitações. O padrão árido na Argentina deve perdurar por mais 10-12 dias, elevando os níveis de estresse hídrico e, se confirmado, reduzindo ainda mais as estimativas de produtividade”, dizem os analistas de mercado da AgResource Mercosul (ARC).

    Nesta sexta-feira, ainda, continua o Agricultural Outlook Forum, do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos), e novos números para a temporada 2018/19 são esperados. O impacto das informações, porém, pode ser limitado, como aconteceu com os dados de área trazidos ontem, mostrando uma ligeira redução para os cultivos de soja e milho em relação ao ano anterior.

    Hoje o departamento traz também seu novo boletim semanal de vendas para exportação. As exportações norte-americanas, que acumulam 44.822,6 milhões de toneladas, ainda caminham em um ritmo mais lento do que nos anos anteriores. O que também é ponto de atenção para o mercado, uma vez o USDA vem revisando para baixo suas projeções para as vendas dos EUA no presente ano comercial. O número atual é de 57,15 milhões de toneladas, contra mais de 60 milhões inicialmente previstas.

    Fonte: Notícias Agrícolas

  • Missão a Ásia traz resultados concretos ao Agro brasileiro, destaca governo gaúcho

    A missão oficial a Ásia e Oriente Médio, coordenada pelo vice Ministro da Agricultura Pecuária e Abastecimento e secretário executivo do Mapa, Eumar Novacki, que contou com a participação do secretário estadual da agricultura, pecuária e irrigação do RS, Ernani Polo, retornou com ótimos resultados das visitas a Coreia do Sul, Singapura, Indonésia, Malásia e Emirados Árabes Unidos (Dubai). Nessa quinta feira (22.02), o secretário da agricultura Ernani Polo apresentou balanço da Missão a entidades do setor produtivo do RS.

    A missão teve como objetivo negociar a abertura de mercados para produtos do agro brasileiro, bem como promover contatos comerciais e de investimentos entre empresários brasileiros e investidores. Acompanharam a missão pelo Mapa, o diretor do Departamento de Negociações Não Tarifárias, Alexandre Pontes, o diretor do Departamento de Promoção Internacional de Investimentos, SRI, Evaldo da Silva Júnior e o Coordenador Geral de Apoio Técnico Administrativo, Thiago Vinícius Pinheiro da Silva. Empresários do setor agropecuário gaúcho e brasileiro também integram a missão.

    Coréia do Sul

    A primeira agenda foi na Coréia do Sul, onde houve reunião no Ministério de Segurança Alimentar e Medicamentos – MFDS. O vice ministro Eumar Novacki ressaltou a intenção brasileira em melhorar a relação com a Coréia do Sul, reafirmando para que a Coréia finalize com rapidez o processo para liberação de importação de carne suína do Brasil. O governo Coreano deve enviar missão ao Brasil em março e iniciou a análise para comercialização de carne bovina, manifestando interesse também em frutas. O ministro Coreano destacou a importância da presença da delegação na Coréia e afirmou faltarem apenas algumas respostas sanitárias por parte do Brasil para a finalização do processo de liberação da importação de carne suína. O secretário Ernani Polo também ressaltou a possibilidade de ampliar a exportação de frango, bem como negociações com ovos, lácteos, frutas e arroz em casos específicos.

    Singapura

    Reunião no Ministério da Agricultura de Singapura com o Ministro da Agricultura de Lim Kok Thai. Eumar Novacki falou sobre a qualidade da carne brasileira, ressaltando também o lançamento do programa de Compliance, que visa a conformidade com regras claras dizendo como as empresas devem agir e como devem se comportar os servidores do MAPA. Novacki solicitou que as exportações para Singapura sejam retomadas, tendo em vista que há 20 plantas SIF aguardando autorização/habilitação para exportação.

    Indonésia – Abertura de mercado para carne bovina

    A reunião com o Ministro da Agricultura da Indonésia, Andi Sulaiman, não poderia ter sido melhor. O próprio ministro Indonésio afirmou ao vice Ministro da Agricultura do Brasil Eumar Novacki e ao secretário da agricultura do RS, Ernani Polo, que vai importar carne bovina do Brasil. Com uma população de 265 milhões a Indonésia cresce 5% ao ano, tem média de consumo de carne bovina de apenas 3 quilos por pessoa/ano, o que abre um grande potencial de consumo de carne bovina. O Brasil pode apoiar a Indonésia não apenas fornecendo nossa carne de alta qualidade a preços competitivos, como ainda cooperar na área de genética bovina, melhoramento de pastagens; cruzamentos industriais e exportação de animais vivos para confinamento, propostas apresentadas também em reunião com o Diretor de Pecuária e Saúde Animal – I Ketut Diarmita.

    Malásia

    Na reunião com Ministro-chefe do Departamento de Desenvolvimento Islâmico (JAKIM) – senhor Seri Jamil Khir Bim Baharom, foi confirmada pelo mesmo, missão oficial Malaia ao Brasil, provavelmente no mês de Junho, do Jakim em conjunto com o Ministério da Agricultura da Malásia, a fim de habilitar as plantas desabilitadas e habilitar novas. O Jakim é o órgão responsável pelo abate Halal na Malásia. O Departamento reuniu-se ainda com autoridades certificadoras Halal do Brasil para ajustar as exigências para viabilizar a habilitação de plantas que foram desabilitas e habilitar novas plantas.

    Já em reunião com o vice ministro da agricultura da Malásia, SR. Antony Nogeh Anal Gumbek Noegh, foi reafirmada a possibilidade de Cooperação entre Brasil e Malásia, já que o país tem tamanho reduzido das fazendas, para melhorar a produção. O secretário Ernani Polo também falou da possibilidade de comercialização de produtos lácteos e ovos para a Malásia, o que foi muito bem aceito e também ressaltou a intenção de um intercâmbio em pesquisa com o Instituto Riograndense do Arroz, Irga, visando preencher nichos de mercado na Malásia.

    Emirados Árabes

    Em reunião com Diretor Geral de Investimentos do Ministério da Economia dos Emirados Árabes Unidos, foi apresentado a comitiva brasileira um portfólio de investimentos na região. Também foi feito convite para a participação oficial do Brasil na feira AIM Anual Investiment Meeting, de 09 a 11/04/18, organizada pelo Ministério da Economia dos Emirados Árabes Unidos e que têm presença de 141 países, com foco em investimentos nas mais diversas áreas, sendo a pauta sobre Agricultura e alimentos um dos principais tópicos.

    “Tenho convicção de que realizamos uma missão muito proveitosa, com resultados concretos para exportações de carne bovina e encaminhamentos para comercializações em um breve período para carne suína, além de abrirmos caminho para o aumento nas exportações de frango e início em negócios com ovos, lácteos e frutas. Temos um grande mercado na Ásia e precisamos estar presentes lá com frequência, pois só assim teremos relações estreitas e reais possibilidades de avanços”, destaca o secretário da agricultura do RS, Ernani Polo.

    “ A missão foi bem sucedida. Agora é darmos continuidade e celeridade nos por menores dos acordos firmados, para que eles saiam do campo das ideias e se concretizem em transações comerciais bilaterais, de modo que ambos países se beneficiem e as relações se estreitem cada vez mais de maneira amistosa e cooperativa”, afirmou o vice ministro da agricultura, Eumar Novacki.

    “A missão foi muito importante e com resultados altamente positivos como, por exemplo, a confirmação da abertura do mercado da Indonésia para a carne bovina brasileira. Vale lembrar que a Indonésia é o quarto país mais populoso do mundo, à frente do Brasil. Temos de estar presentes de forma regular e proativa na Ásia, hoje a região mais dinâmica do mundo e nosso principal destino no agronegócio. Fiquei contente de ver o entusiasmo do Vice-Ministro Eumar Novacki e do Secretário da Agricultura do Rio Grande do Sul, Ernani Polo, com o imenso potencial de comércio e a necessidade de estreitar as relações do Brasil e do Rio Grande do Sul com os países visitados.”, ressaltou Marcos Jank, consultor em agronegócio especialistas na Ásia e engenheiro agrônomo, que acompanhou a missão.

    Fonte: Seapi RS