1

Argentina reduz soja para 39,5 milhões de toneladas

A produção argentina de soja na temporada 2017/2018 deve ficar nos 39.500.000 toneladas, de acordo com o último relatório semanal de acompanhamento das culturas da BCBA (Bolsa de Cereais de Buenos Aires), divulgado quinta-feira (22.03). O boletim registra que a região Nordeste (NEA) totaliza perdas de rendimento por déficit hídrico, provocando maior redução da projeção da produção, além de temperaturas próximas a zero grau, que acrescentam riscos de aumentas as perdas.

A colheita dos primeiros lotes começou no centro da região agrícola do país, aponta a T&F Consultoria Agroeconômica. Pontualmente, na região Centro-Norte de Córdoba foram encontrados rendimentos entre 1.500 e 2.500 kg/há, enquanto que para o Sul desta mesma província os rendimentos encontrados ficaram entre 1.000 e 2.300 kg/há.

No Núcleo Norte a colheita ainda avança mais lentamente, encontrando-se por enquanto rendimentos entre 1.500 kg/ha a 4.000 kg/ha e, talvez por uma maior influência do lençol freático, as médias melhoram até o Núcleo Sul, onde são encontrados rendimentos de 2.000 a 4.500 kg/há. O mesmo cenário se encontra no Oeste da província de Buenos Aires e Norte de La pampa, com colheitas que variam entre 2.400 a 4.200 kg/há.

Até o momento, o maior impacto ocorre no Centro-Leste de Entre Rios, onde os rendimentos são de 800 a 1000 kg/hectare. Sobre a previsão do tempo para os próximos dias, a Consultoria AgResource aponta que os mapas climáticos indicam que, para a Argentina, nada mudou: “Chuvas concentradas exclusivamente sobre o Norte e Nord­este do país, com as principais regiões produtoras ainda sem precipitações”.

Fonte: Agrolink