1

Soja fecha com mais de 1% de alta em Chicago nesta 2ª com otimismo sobre a demanda

O mercado futuro norte-americano da soja trabalhou durante todo o dia registrando boas altas e fechou o pregão desta segunda-feira (14) com altas de 10,75 a 18,25 pontos entre os principais vencimentos – ou quase 1,5% entre as posições mais negociadas. O contrato julho/18 encerrou seus negócios, portanto, com US$ 10,17 por bushel na Bolsa de Chicago.

“Tivemos um dia mais otimista do que o que se esperava em Chicago”, disse o consultor de mercado Vlamir Brandalizze, da Brandalizze Consulting. “Mercado acabou corrigindo as últimas perdas, após chegar a trabalhar abaixo dos US$ 10,00 na semana passada”, completa.

Assim, ainda segundo o especialista, os preços voltam a se aproximar dos US$ 10,20 como referência, justificando parte dessas correções e diante de um otimismo em cima da demanda frente a uma nova rodada de negociações entre chineses e americanos que acontece nesta semana.

O impacto das expectativas ao redor dessa nova rodada de conversas e tentativas de acordo é sentido em todo o mercado global, já que se trata das duas maiores economias do mundo. No entanto, é no comércio da soja onde as especulações são maiores. Sentindo as especulações de que os resultados podem ser positivos.

“O mercado opera baseado em um cenário otimista para os encontros em Washington nesta semana entre líderes chineses e americanos. O vice premier da China chega para o encontro na Casa Branca na tarde desta terça-feira (15) e as especulações são de que, pelo menos, a imposição tarifária dos US$ 50 bilhões – que seria implementada no fim de maio – seja postergada”, diz o analista de mercado Matheus Pereira, da AgResource Mercosul (ARC).

Fonte: Notícias Agrícolas