1

Pesquisadores debatem estratégias de manejo em congresso de nematologia

No domingo, 24 de junho, em Bento Gonçalves iniciou o 35º Congresso Brasileiro de Nematologia, o evento se estende até sexta-feira, 29 de junho. Nesta edição o Congresso teve como tema principal “Nematologia: Problemas emergentes e estratégias de manejo”.

Os nematoides são responsáveis por grandes danos em diversas culturas e prejuízos bilionários, os nematoides atacam as raízes das plantas, limitando sua capacidade de absorção de água e nutrientes. Além das oito mil espécies que já foram catalogadas, novos gêneros vêm sendo descobertos a cada ano, fato que deve ser olhado com certa atenção por todos profissionais envolvidos no setor produtivo. Estima-se que os nematoides parasitos de plantas consomem aproximadamente 10% da produção agrícola global, levando a perdas econômicas anuais avaliadas, cautelosamente, em mais de U$125 bilhões. No Brasil, as nematoses estão entre as fitossanidades mais importantes nos cultivos a campo ou em sistema protegido.

A Bayer, patrocinadora do evento, esteve presente no congresso com o intuito de de reforçar a mensagem sobre a importância do tratamento de sementes para o controle do nematoide.

“O nematoide é microscópico, está na terra e não pode ser obervado a olho nu. Maneiras de preveção vem sendo muito trabalhadas nos últimos, por conta dos prejuízos que geram ao produtor rural. A rotação de cultivos é uma forma de prevenção, mas só ela não resolve. Sabemos do tamanho do problema e que apenas 5% das áreas com a praga são tratadas com defensivos”, ressalta Mário Lussari, gerente do SeedGrowth™ Center, área de tratamento de sementes da empresa.

A área de tratamento de sementes da Bayer, SeedGrowth™ Center , também marcou presença durante o evento com a equipe para debater assuntos relacionados ao segmento, já que é uma das mais importantes fases da agricultura. “O tatamento da semente é primordial para que se tenha uma lavoura saudável e produtiva”, afirma Lussari. As quatro competências: produtos, serviços, recobrimentos e equipamentos serão discutidos no estande da empresa juntamente com pesquisadores e agricultores.

Lussari afirma ainda que a empresa oferecerá o tratamento de sementes ao produtor rural de maneira diferenciada a partir de agora, sendo um benefício ao agricultor. “Vamos abrir um leque de opções para que o produtor possa escolher entre resgatar o serviço de tratamento de sementes por meio do programa de pontos da Rede AgroServices, receber o material tratado do multiplicador ou mesmo pelo distribuidor – por esse último, poderá receber a semente tratada industrialmente ou ter o tratamento feito na própria fazenda.

Fonte: Agrolink