Daily Archives

17 de julho de 2018

  • Trigo: Baixa demanda mantém cotações em queda no Brasil

    Os preços do trigo em grão seguem em queda tanto no mercado doméstico quanto no internacional. No Brasil, conforme colaboradores do Cepea, as desvalorizações estiveram atreladas à demanda enfraquecida. No mercado internacional, por sua vez, o bom desempenho das lavouras nos Estados Unidos e na Argentina pressionam as cotações. No campo, as atividades de semeio praticamente terminaram no Paraná e no Rio Grande do Sul, onde, segundo a Emater/RS, produtores estão cautelosos quanto ao excesso de umidade no solo e fazem controle rigoroso das lavouras, uma vez que este cenário favorece a proliferação de insetos e fungos.

    Fonte: Cepea

  • Logística reversa: como descartar corretamente embalagens de agrotóxicos

    Todo produtor rural brasileiro que faz uso de defensivos agrícolas (agrotóxicos) tem a obrigação de devolver as embalagens vazias desses produtos nas unidades do Sistema Campo Limpo, como é chamado o programa de logística reversa que funciona em todas as regiões do país. O volume recebido pelo sistema é encaminhado para reciclagem e pode voltar à industria em forma de novos galões plásticos. Entregar as embalagens para terceiros ou mantê-las na propriedade após o período de um ano da data que consta da nota fiscal de venda é crime e gera multa.

    Mais do que evitar problemas com a lei, o produtor que cumpre sua parte contribui com um importante ciclo que traz benefícios ambientais para o país. Segundo o Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias (inpEV), 94% das embalagens plásticas primárias de defensivos agrícolas comercializadas no Brasil são recolhidas pelo Instituto e encaminhado para as onze recicladoras parceiras do sistema. Do total recolhido, cerca de 91% têm condições de ser reciclado. O restante é incinerado.

    Para realizar essa coleta, o Sistema Campo Limpo conta com 411 unidades de recebimentos em 25 Estados brasileiros e no Distrito Federal. Em 2017, foram 44,5 toneladas de embalagens vazias recolhidas. Desde 2002, quando o Campo Limpo foi criado, 475.644 toneladas já foram destinadas ao Sistema.

    Segundo a inpEV, a entrega em unidades credenciadas é importante pois permite que o material seja devidamente avaliado, e, assim, apenas o que está dentro dos padrões de qualidade pode ser reciclado. Como as recicladoras parceiras respeitam os padrões preestabelecidos de segurança, qualidade e rastreabilidade, além das normas dos órgãos ambientais e as exigências legais, os artefatos produzidos após a reciclagem podem ter seu uso aprovado para comercialização.

    Como descartar as embalagens corretamente

    Para realizar a entrega da maneira correta, é preciso seguir algumas etapas. Após o uso dos agrotóxicos, os produtores rurais precisam lavar as embalagens com o processo de tríplice lavagem ou por lavagem sob pressão. Confira, no site do inpEV, como realizar esses tipos de lavagem.

    Em seguida, as embalagens precisam ser inutilizadas. Após tomar essas medidas, o produtor tem um ano para entregá-las nas unidades de recebimento. As embalagens devem estar acompanhadas de suas tampas.

    Por Globo Rural

  • Sete dicas para armazenagem do milho com qualidade no longo prazo

    Passado o período de produção da segunda safra de milho, ou milho safrinha, inicia-se importante etapa após a colheita, a armazenagem do produto colhido. Armazenar os grãos de forma correta é importante para o produtor, e ser eficiente neste quesito pode garantir bons frutos na comercialização futura, ou mesmo para o consumo até a próxima safra. Independentemente do sistema de armazenagem empregado, seja silo metálico, armazém graneleiro ou estruturas temporárias, como os silos bolsa, por exemplo, existem recomendações básicas que devem ser seguidas para reduzir as perdas e manter os grãos com boa qualidade, dentro dos padrões exigidos para comercialização, com menor percentual de grãos defeituosos, garantindo bons padrões de classificação dos grãos.

    Seguem importantes dicas para uma armazenagem segura e estratégias para reduzir as perdas por insetos e fungos durante a armazenagem.

    1. Garantir uma boa regulagem, realizar manutenção e limpeza das colhedoras reduz o percentual de quebrados e impurezas, diminuindo contaminação e descontos por estes defeitos;

    2. Verificar a umidade (ou teor de água) dos grãos, que deve ser próximo de 13%, o que reduz as chances de desenvolvimento de mofos e insetos durante a armazenagem;

    3. Realizar a limpeza dos grãos em máquinas de limpeza por ar e peneiras para redução de quebrados, impurezas e partes de plantas que podem conter alto teor de umidade e prejudicar a armazenagem em longo prazo;

    4. Realizar a limpeza dos silos, armazéns e demais ambientes e estruturas que forem utilizadas para armazenagem (inclusive o entorno), além de garantir a eliminação de focos de umidade nestes ambientes;

    5. Utilizar tratamento com inseticidas para eliminação de insetos que estejam presentes nos grãos e nas instalações, realizando aplicação de inseticidas residuais de contato ou expurgo;

    6. Em silos metálicos e armazéns graneleiros, deve-se ter atenção à leitura da termometria, verificando possíveis focos de calor e utilizando a aeração de forma a eliminar esses focos e manter a temperatura mais baixa;

    7. Realizar o monitoramento periódico do ambiente de armazenagem para verificar possíveis focos de umidade e novas infestações por insetos, além de verificar presença de roedores e pássaros se alimentando dos grãos.

    Fonte: Portal Mais Soja

  • Consultoria cita clima desfavorável e prevê safra de trigo 12% menor na Alemanha

    A Alemanha deve colher 21,49 milhões de toneladas de trigo neste ano, uma queda de 12 por cento em relação a 2017, disse a consultoria Agritel nesta segunda-feira.

    A previsão de produção, 16 por cento abaixo da média dos últimos cinco anos, reflete o impacto do clima quente e seco da primavera (no Hemisfério Norte), que impactou a produtividade, além das fortes chuvas de outono, que afetaram o plantio, disse Agritel em nota.

    Espera-se que a qualidade da safra de trigo alemã seja muito mista, disse a Agritel, observando que as regiões norte e leste podem enfrentar problemas devido à seca, enquanto o sul deve ter boa qualidade.

    Fonte: Reuters