1

Trigo: USDA aumenta estoques mundiais e preços caem

A disponibilidade mundial de trigo para 2018/19 foi aumentada em 4,7 milhões de toneladas (MT) pelo relatório do USDA divulgado nesta quarta-feira (12.09). De acordo com o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos, isso ocorreu devido ao aumento de 3,4 milhões de toneladas nos estoques iniciais.

“A safra russa foi aumentada em 3,0 MT devido à atualização dos resultados na região de trigo de inverno e ao clima excelente na região do trigo de primavera. A safra do Casaquistão foi aumentada em 0,5MT também devido às excelentes condições do trigo de primavera. A produção mundial foi aumentada em 2,7 milhões de toneladas na Índia para o recorde de 99,7MT, diante da atualização feita pelo governo local”, aponta a T&F Consultoria Agroeconômica.

Segundo ele, estes aumentos foram parcialmente compensados pela redução de 2,0MT da safra da Austrália e à redução de 1,0MT da safra do Canadá, ambas devido às continuadas condições de seca durante o período de crescimento. As exportações mundiais foram reduzidas em 2,5MT diante da redução de 2,0MT das exportações da Austrália e 0,5MT de redução nas exportações do Canadá, devido à redução das suas respectivas safras.

“As importações da Indonésia e do Irã foram reduzidas em 1,0MT e 0,5MT, respectivamente. O uso mundial do trigo aumentou 2,3 milhões de toneladas, devido ao aumento de 2,0MT no uso da Rússia para ração e uso residual e 1,0MT de aumento de rações e uso residual na União Europeia”, pontua Pacheco.

“Com o total das disponibilidades aumentando mais que o uso, os estoques finais globais aumentaram 2,3MT para 261,2MT, mas ainda são 5% menores do que o recorde do ano passado. Para o Brasil e a Argentina o USDA manteve os mesmos números do mês passado, isto é produção de 4,7MT para o Brasil (contra 5,24MT estimadas pela Conab, ontem) e 19,5MT para a Argentina (contra 20,1MT estimadas pelo mercado do país)”, conclui.

Fonte: Agrolink