1

INTACTA 2 XTEND® será apresentada em campo pela primeira vez

Pela primeira vez, os sojicultores brasileiros poderão conhecer em campo a nova tecnologia para soja da Bayer, a INTACTA 2 XTEND®, com lançamento previsto no país para a safra 2021/2022. De novembro de 2018 a janeiro de 2019, os estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Bahia receberão o projeto Gigantes da Soja, em que a Bayer abrirá seus campos de testes da tecnologia às visitas de produtores, consultores, técnicos de campo e pesquisadores

Os dias de campo terão formato inovador e tecnológico e apresentarão com mais clareza como a plataforma auxiliará o agricultor num controle mais amplo de plantas daninhas, proteção às principais lagartas da cultura da soja e como ela elevará a produtividade das lavouras brasileiras a um outro patamar.

“Durante o evento, vamos mostrar aos sojicultores de cada uma dessas seis regiões, todos os benefícios e diferenciais que a tecnologia INTACTA 2 XTEND® levará ao mercado. E tudo isso de maneira interativa e diferente do que foi visto nas feiras este ano. Eles também poderão tirar dúvidas e saber como esta nova biotecnologia impactará seu dia a dia e, claro, aumentará sua produtividade”, conta o líder de lançamento da nova tecnologia para soja da Bayer, Fábio Passos.

Com previsão para lançamento comercial no Brasil em 2021, a soja com tecnologia INTACTA 2 XTEND® será a terceira geração de transgênicos trazida pela Bayer ao mercado nacional. Tolerante ao herbicida glifosato, a plataforma trará também uma nova ferramenta para o controle de plantas daninhas: o dicamba, que oferecerá um amplo controle de plantas daninhas de folhas largas, como a buva, caruru, corda-de-viola e picão-preto.

“A Plataforma INTACTA 2 XTEND® oferecerá ao sojicultor mais opções para que ele possa manejar pragas em sua lavoura. Somado a isso, e para garantir que a soja com essa tecnologia se adapte às particularidades de clima e solo existentes no Brasil e aumente sua performance, utilizamos novos métodos de melhoramento genético para aumentar o alcance dos testes. No fim do dia, todos esses aspectos objetivam elevar o patamar de produtividade do agricultor”, explica Passos.

Fonte: Agrolink