1

Veja como a transformação digital está mudando o agronegócio brasileiro

Responsável por 23,5% do PIB brasileiro, de acordo com a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), o agronegócio tem sido impactado pela transformação digital. Um dos termos em alta, o conceito de smart farms traz negócios que apostam em inteligência da informação para elevar as produções e garantir o controle de pragas, automação das rotinas e coleta de informações de qualidade e em tempo hábil.

Cintia Leitão de Souza, diretora de Agronegócio da Senior, empresa referência em soluções de gestão empresarial, destaca o diferencial que a transformação digital traz ao segmento. “Quando pensamos no agro, temos que levar em consideração toda a cadeia ligada à produção alimentícia, que traz uma série de negócios. E as novas tecnologias exercem um papel fundamental de compartilhamento e coleta de informações fundamentais para a tomada de decisão, dos silos até a comercialização dos produtos”, comenta a executiva.

Um dos exemplos de transformação digital, de acordo com Cintia, é o uso da internet das coisas (IOT) e da inteligência artificial. “São duas questões que cada vez mais ganham espaço no agro. Na primeira podemos citar como exemplo dispositivos que avaliam a capacidade de estoque de silos, que antes eram medidos manualmente. Essa velocidade e precisão das informações garantem uma tomada de decisão eficaz e mais rapidez à rotina. Já o segundo ponto nos leva a ver como a indústria 4.0 também chega ao segmento. A automação, o uso de chatbots, máquinas cada vez mais inteligentes e autônomas reduzem a necessidade de intervenção humana, alavancando a produção agrícola em novos níveis”, destaca Cintia.

A diretora da Senior também acredita que a integração de dados é outro destaque da transformação digital no agronegócio. “Hoje temos a digitalização dentro e fora das porteiras. Há, por exemplo, o rastreamento de produtos do campo à mesa do consumidor e uma série de dados que apoiam o produtor e empresário na mensuração de custos, lucro, produtividade. A partir daí temos processos melhorados, técnicas aprimoradas e uma rotina muito mais eficiente que nos permite atingir performances antes impossíveis”, conclui.

Fonte: iPNews