1

Guerra comercial está longe do fim, diz secretário

O secretário da Agricultura dos Estados Unidos, Sonny Perdue, afirmou que a disputa comercial travada com a China ainda tem um longo caminho a percorrer antes de chegar ao fim. As declarações foram dadas em um evento sobre a indústria de carne de gado, logo após os asiáticos sinalizarem uma trégua, anunciando que comprarão mais soja norte-americana.

Segundo informações divulgadas pelo portal agriculture.com, do outro lado, a China está cumprindo a sua promessa anunciada na Casa Branca, com algumas fontes de comércio colocando as compras em até 4 milhões de toneladas, no valor de US$ 1,35 bilhão. No entanto, o presidente Donald Trump estabeleceu o prazo de 1 de março para aumentar as tarifas sobre produtos chineses, caso não haja acordo, colocando mais dúvida em cima da situação.

“Adoraríamos ver um relacionamento amplo e abrangente com a China restaurado”, disse Perdue na Convenção da Indústria de Gado em Nova Orleans. O governo impôs tarifas a uma ampla gama de produtos chineses como alavanca para a reforma das políticas comerciais da China, que os EUA dizem incluir o roubo de propriedade intelectual e a transferência forçada de segredos comerciais.

Nesse cenário, o vice-primeiro-ministro chinês, Liu He, afirmou durante uma reunião com Trump que a China comprará cerca de 5 milhões de toneladas de soja dos EUA, sendo o anúncio classificado pelo presidente dos EUA como “sinal de boa fé”. Fontes do comércio disseram à agência de notícias AgriCensus na sexta-feira que “pelo menos 2,5 milhões de toneladas foram compradas na hora do almoço em Chicago, com algumas estimativas de 4 milhões”.

Fonte: Agrolink