1

ATENÇÃO: Controle de Oídio em trigo

A incidência de oídio Blumeria graminis f.sp. tritici na safra de trigo 2019 está elevada. O controle da doença pode ser feito através do cultivares resistentes e da utilização de fungicidas, tanto em tratamento de sementes como em parte aérea. Para a efetividade do controle químico, é importante que as aplicações de fungicida sejam realizadas ao aparecimento dos primeiros sintomas.

Em ensaios conduzidos pela CCGL, nas duas últimas safras, em que se variou o fungicida utilizado após a observação dos primeiros sintomas de oídio (ao final do perfilhamento), foram obtidos controles de 60% a 85%.

O incremento da produtividade em relação ao tratamento sem a aplicação do final do perfilhamento (inicio da elongação) variou de 1 a 16%. Os dados indicam que é importante controlar a doença logo após o seu aparecimento, a fim de obter bons níveis de controle e minimizar as perdas de produtividade.

Figura 1 –  Controle de Oídio (%) e produtividade (sacos/ha) com o uso de diferentes tratamentos fungicidas iniciando ao final do perfilhamento de trigo (entre 35 e 40 DAE). O tratamento sem aplicação no perfilhamento contou com uma aplicação a menos que os demais, tendo sido iniciado na elongação. Após as aplicações  do perfilhamento, os fungicidas utilizados foram os mesmos em todos os tratamentos avaliados. Os resultados apresentados são referentes às médias obtidas na safra de inverno 2017 e 2018. *Tratamento testado somente em uma safra.

Fonte: CCGL Tecnologia