1

Novo estudo acelerará a melhoria do trigo

Alguns cientistas argentinos identificaram novas regiões cromossômicas significativas para produção de trigo e resistência a doenças, o que acelerará os esforços de melhoria global. O trigo fornece 20% do total de calorias e proteínas da população mundial e é o alimento base para mais de 2,5 bilhões de pessoas no mundo.

No entanto, atualmente o sistema de produção de cereais enfrenta desafios que exigem soluções imediatas. Como a produtividade do trigo pode ser aumentada para alimentar uma população que chegará a 9.000 milhões em 2050 e, ao mesmo tempo, enfrenta uma limitação de terras para cultivo e os duros efeitos das mudanças climáticas? Tudo isso sem contar a ameaça de pragas para as quais é necessário encontrar medidas sustentáveis que evitem o uso de produtos poluentes.

Em uma pesquisa publicada recentemente na revista Nature Genetics, uma equipe científica internacional na qual o pesquisador da Universidade de Córdoba Carlos Guzmán participa estudou a validade da seleção genômica para melhorar o trigo e solucionar esses problemas. “Trata-se de testar se é possível usar as informações disponíveis no genoma para prever quão produtiva será uma variedade de trigo, se será resistente à seca ou ao calor ou qual será o nível de qualidade de seus grãos” explica Guzmán.

Segundo o pesquisador, “graças a este estudo, será possível acelerar programas de melhoria para o desenvolvimento de novas variedades de trigo, pois será possível economizar trabalho de campo e laboratório”. O primeiro objetivo do estudo foi verificar a precisão das previsões feitas com a seleção genômica para cada característica do trigo.