1

RS e SC terão tempo firme para acelerar o plantio da soja

O Rio Grande do Sul e Santa Catarina que ainda têm bastante áreas de soja para plantar terão o clima a seu favor até domingo. Os produtores terão que aproveitar a janela, pois a tendência é que na próxima semana as chuvas retornem e sejam constantes. Confira também a previsão para as outras regiões do país!

SUL
Segundo a meteorologia, o Rio Grande do Sul terá uma trégua das chuvas até o domingo, quando está previsto o retorno das precipitações pelo menos na parte sul e central do estado e, poderá avançar tranquilo no plantio da soja. As temperaturas seguem em elevação com as máximas podendo chegar a 26ºC no sábado e as mínimas superando os 14ºC.

Em Santa Catarina, a parte oeste do estado, ali próximo a Chapecó terá tempo firme e boas condições de tirar o atraso no plantio da soja. Já a parte leste do estado, ao redor de Lages, deve garoar até sexta-feira, com no máximo 1 mm. No sábado e domingo o tempo volta a ficar firme. As temperaturas também seguem subindo no estado até o fim de semana.

No oeste do Paraná, onde está Toledo, nada de chuvas até a próxima semana, dificultando a vida para aqueles produtores de soja que precisavam de água para as plantas se desenvolverem. Chuva mesmo só em parte da região leste, próximo a Ponta Grossa e, de maneira isolada, na sexta-feira (2 mm). Depois o tempo seca e só chove na próxima semana.

SUDESTE
As chuvas seguem estacionadas no Sudeste brasileiro. Em São Paulo, apesar de serem com baixos acumulados (de 1 a 2 mm), várias regiões podem receber chuvas até a sexta-feira, 25, principalmente a parte sul do estado.

Já em Minas Gerais as precipitações seguem generalizadas chegando a quase todas as regiões com soja do estado. Os maiores acumulados acontecem em Patos de Minas (9 mm) nesta quarta-feira. Unaí com 12 mm na quinta-feira. Araxá com 4 mm na sexta e no sábado. No domingo a previsão é de tempo seco.

CENTRO-OESTE
Não há previsão de chuvas para as áreas de soja de Mato Grosso do Sul até o domingo. Já em Mato Grosso só não chove no domingo, sendo que até lá as precipitações serão generalizadas e devem chegar a quase todos os municípios que plantam soja. Os volumes diários, no entanto, não devem superar os 8 mm diários.

Em Goiás deve chover em quase todas as regiões até pelo menos a sexta-feira. Os maiores acumulados acontecem em Goianésia (9 mm) nesta quarta, Itapaci (6 mm) na quinta e 2 mm em Catalão na sexta.

NORDESTE
Chove bastante nas áreas de soja da Bahia até o sábado. Em Barreiras, por exemplo, são esperados 42 mm acumulados até o fim da semana. Sendo que quase metade disso cairá nesta próxima quinta-feira.

No Piauí deve chover até a sexta-feira, mas com volumes acumulados bem menores, na casa de 16 mm, sendo que 10 mm acontecem só nesta quarta-feira. Aos produtores de soja da região fica o alerta de quase 10 dias sem chuvas a partir do dia 26, sábado, que aliado com temperaturas em torno de 37ºC podem gerar prejuízos.

O Maranhão deve enfrentar a maior dificuldade em relação as chuvas. Por lá, a previsão é chover 1 mm por dia até sexta. Depois disso o tempo seca por 10 dias e as temperaturas sobem para 37ºC.

NORTE
A quarta-feira será mais um dia de chuva em toda a região Norte brasileira. A combinação entre calor e umidade e a atuação de instabilidades no alto da atmosfera, organizam nuvens carregadas e as pancadas de chuva acontecem ao longo do dia. Outro destaque é a redução da visibilidade horizontal com a formação de nevoeiros logo durante as primeiras horas do dia em pontos do norte do Amazonas, entre o Acre e Rondônia.

Na quinta-feira, a chuva persiste sobre a região nortista, mas o destaque é a formação de núcleos mais intensos sobre o estado do Tocantins. Volumes mais expressivos devem ser registrados na metade sul do estado ao longo do dia. Por outro lado, a condição de chuva diminui entre o norte do Pará e o Amapá devido ao avanço de uma massa de ar seco que inibe a formação de instabilidades.

Na sexta-feira, volta a condição de chuva em praticamente toda a região, mas o destaque continua sendo o sul do Tocantins com trovoadas. Nos próximos dias, a tendência ainda é de tempo instável, chuva e sensação de abafamento em toda a região devido às temperaturas elevadas.

Fonte: Canal Rural