1

Teste cria culturas resistentes de forma rápida e econômica

Cientistas da Universidade Nacional da Austrália (ANU), do Centro de Excelência ARC em Biologia das Energias Vegetais e da seção “Agricultura e Alimentação” da CSIRO, desenvolveram um novo método para identificar rapidamente o trigo resistente à seca de forma econômica e precisa. A tolerância à seca é de vital importância diante das mudanças climáticas, crescimento populacional e pressão do uso da terra.

Um teste simples que mede a abundância de quatro aminoácidos nas plantas de trigo pode prever sua capacidade de manter o rendimento sob seca com muito mais precisão e a um custo menor do que os métodos de ponta atuais. Os pesquisadores principais, Arun Yadav e Adam Carroll, disseram que a seleção de trigo que poderia crescer melhor durante a seca a curto e médio prazo é vital para ajudar a combater a insegurança alimentar em todo o mundo.

“Nosso trabalho pode ser fundamental para que os agricultores maximizem a produção de alimentos diante de uma seca cada vez mais severa. Plantas resistentes que podem manter altos rendimentos sob a seca ajudarão os agricultores a produzir mais alimentos de maneira confiável e manterão os mercados nacionais e de exportação para a Austrália “, disse o Dr. Yadav, da Escola de Pesquisa em Biologia da ARC e do Centro de Excelência em Biologia de Energia Vegetal da ANU.

O teste simples mediu a abundância relativa de quatro aminoácidos nas plantas de trigo para prever sua capacidade de manter o rendimento sob seca com muito mais precisão do que os métodos de ponta atuais. “Esse teste pode ser feito com precisão em estufas ao longo do ano, a uma fração do custo dos métodos tradicionais de campo. Além disso, oferece previsões mais precisas”, afirmou.