1

Com Chicago e Nova York fechadas nesta 5ª por Dia de Ação de Graças, BR mantém foco no dólar

Os Estados Unidos comemoram o feriado do Dia de Ação de Graças nesta quinta-feira, 28 de novembro, e assim as bolsas de Chicago e Nova York não operam. Os negócios serão retomados amanhã, mas só por meio período. O feriado é um dos mais importantes para os americanos e mobiliza todo o país.

Dessa forma, o ritmo de formação dos preços pode ficar um pouco mais lento para a soja no Brasil, já que o mercado se referencia na CBOT. O apelo maior virá, mais uma vez, do dólar, como tem acontecido nos últimos dias.

Para o milho, atenções ainda mais voltadas para o andamentos dos negócios na B3, onde os futuros do cereal vêm registrando ganhos consecutivos, e claro, no mercado cambial. O dólar forte também tem motivado intensas exportações de milho pelo Brasil e 2019 pode ser ano de volumes recorde.

O cenário foi, inclusive, destaque no quadro internacional nesta quarta. A consultoria Allendale, Inc. trouxe em seu boletim diário a informação de que as fortes exportações da América do Sul têm pressionado os preços dos grãos nos EUA. Afinal, não só a soja registra um bom momento de vendas para exportação, como o milho também. De acordo com a última estimativa da Anec (Associação Nacional dos Exportadores de Cereais), serão 41 milhões de toneladas exportadas do grão brasileiro, número que também foi destacado pela Allendale.

“Essas estimativas foram reforçadas pela moeda brasileira mais fraca e preços um pouco mais altos nos EUA (de milho) depois das perdas causadas pelos problemas climáticos”, diz a consultoria internacional.

Fonte: Notícias Agrícolas