Monthly Archives

julho 2021

  • TECNOLOGIA É FUNDAMENTAL PARA MELHOR DESEMPENHO DA SOJA

    Para garantir uma produção que contemple as boas práticas, é fundamental que produtores se atentem aos mais rigorosos controles de qualidade, a começar pelo tratamento das sementes, garantindo elevados índices produtivos. Segundo Emanuel Soto da Laborsan Agro, empresa especializada em tecnologia usada no tratamento de sementes (TS), essa etapa é fundamental para assegurar a excelência do cultivo de uma propriedade. “Com técnicas e produtos adequados e bem recomendados para cada necessidade, o TS contribui para rendimentos elevados na lavoura. Com o aumento da produtividade é possível produzir mais grãos sem aumentar a área plantada”, explica.

    Destaca-se as tecnologias cada vez mais empregadas no TS, que além de equipamentos mais sofisticados e precisos na aplicação, o uso de polímeros e pós secantes que permitem uma otimização do processo, diminuindo perdas das sementes tratadas e trazendo maior segurança as sementes tratadas.

    Emanuel Soto vê essa grande evolução do TS: “o tratamento de sementes atualmente evolui para um processo mais eficiente realizado em equipamentos automatizados e mais precisos, o TSI, e que utilizam da Tecnologia Film-coating LABORSAN AGRO® , o que viabiliza aumentos de caldas com eficiência operacional ao processo, além, da potencialização dos resultados dos produtos utilizados no TS”.

    Outras dicas que a Laborsan Agro destaca para um melhor tratamento de sementes:

    1- Uso de sementes certificadas e com alta qualidade fisiológica (germinação e vigor);

    2- Recomendação correta dos produtos que compõem a calda de TS.  Trabalho realizado através de assistência técnica por profissionais conhecedores da real necessidade e aptos em fazerem uma recomendação agronômica com produtos mais eficientes possíveis e recomendados a cultura, frente aos desafios relacionados à patógenos, pragas, nutricional, fisiológico etc. Destaque também para a necessidade em se atentarem à compatibilidade entre os produtos que compõem a calda de TS.

    3- Uso da Tecnologia Film-coating LABORSAN AGRO®: adesão, proteção às sementes tratadas, melhor recobrimento, fluidez operacional, plantabilidade , maior segurança ao homem e ao meio;

    4- Equipamentos calibrados e adequados visando aplicação mais eficaz (melhor recobrimento, diminuição de danos às sementes);

    5-  Segurança ao homem e ao meio como uso de EPIs adequados e em local mais apropriado possível, evitando contaminações e, por fim, destinar corretamente os resíduos da operação e possíveis sobras de sementes tratadas.

    O tratamento de sementes, então, entra como etapa fundamental no cultivo de soja, protegendo, nutrindo, inoculando etc. na fase inicial da cultura. “É dessa forma que a sojicultura conseguirá ainda mais êxito no mercado internacional, oferecendo produtos que tenham sido bem cuidados em todas as etapas da produção. Com mais produtividade estratégica, temos mais rentabilidade e sustentabilidade”, finaliza Soto.

    Fonte: AGROLINK

    https://www.agrolink.com.br/

  • O QUE VAI MEXER NO PREÇO DA SOJA?

    A pergunta que todos estão de olho neste início de semana é justamente essa: O que pode mexer e ditar tendência nos preços da soja nos próximos trinta dias? De acordo com a Consultoria TF Agroeconômica, o primeiro grande fator é o novo relatório mensal de acompanhamento do quadro de Oferta & Demanda mundial do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos).

    Por outro lado, ressalta a Consultoria Agroeconômica, com qualquer número do relatório, o clima desempenhará um papel muito importante, daqui para frente: “Primeiro, sobre a safra americana que foi plantada em maio último e que sofreu alguns períodos de seca. Segundo, sobre as safras sul-americanas do Brasil, Argentina e Paraguai, que iniciarão os seus plantios assim que a colheita dos Estados Unidos começar”.

    “E o clima – quase sempre imponderável – pode determinar uma maior ou menor oferta, afetando drasticamente os preços. Então, tanto no caso do relatório do USDSA quanto do clima, há que se esperar”, concluem os analistas de mercado.

    Fonte: AGROLINK

    https://www.agrolink.com.br/