soja

  • Homenagem ao idealizador do Fórum da Soja

    Promovido pela Federação das Cooperativas Agropecuárias do Rio Grande do Sul, a FecoAgro/RS, desde 1990, e integrando a programação da Expodireto Cotrijal desde 2001, o Fórum Nacional da Soja se transformou num dos principais eventos do agronegócio brasileiro.

    Nessa trajetória, muitas pessoas se destacaram, inovando e abrindo espaços para o debate de novas tecnologias, tendências, cenários, desafios e oportunidades para a atividade. Muito do sucesso desse evento se deve ao jornalista, cooperativista e profissional da área financeira Waldir Antonio Heck, que foi homenageado ontem, terça-feira (6), durante o evento.

    Na coordenação geral do Fórum Nacional da Soja desde sua primeira edição, o homenageado deixa um legado de dedicação, trabalho e de muitos frutos para o cooperativismo e a agricultura gaúcha e brasileira.
    De acordo com Heck, a homenagem o fez relembrar uma trajetória de mais de 30 anos. “Como dizia Jayme Caetano Braun, ‘não é o tempo que passa, nós é que passamos pelo tempo’. Neste tempo todo aprendi muito com os dirigentes, com os palestrantes e com o público. Revendo aqui estes fatos, esta história do fórum é empolgante. Tenho a sensação de que nestes anos conseguimos ser coerentes com os assuntos tratados”, conta o coordenador.

    Placa

    O presidente da Cotrijal, Nei César Mânica, e o vice-presidente, Enio Schroeder, o presidente da Fecoagro/RS, Paulo César Pires, e o presidente da Cotrijuc e do Grupo CCGL, Caio Cezar Vianna, entregaram uma placa a Waldir Antonio Heck, em homenagem ao importante trabalho realizado a frente do Fórum Nacional da Soja e na sua vida como profissional e cooperativista.

    Jornal O Interior

    Em 1974, Heck fundou o jornal O Interior, com a participação de seis cooperativas, tendo Carazinho como sede, até 1981, quando mudou sua sede para Porto Alegre, junto a Fecotrigo, passando a circular em todas as regiões de produção do Rio Grande do Sul, com muitos assinantes em Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso e outros estados que tinham a presença de saudosos gaúchos.

    Graças ao trabalho de Heck, os Fóruns Nacionais da Soja perseguiram essa ideia da cultura cooperativada, onde a qualidade da informação a respeito dos negócios dos agricultores e dos interesses das cooperativas é colocada à disposição de quem busca o conhecimento, fundamental à tomada de decisões. “O espírito de cooperação ou de solidariedade só se desenvolve adequadamente num sistema de trabalho quando as partes envolvidas têm amplo acesso ao conhecimento”, ressalta Heck.

    Fonte: Assessoria de Imprensa da Expodireto Cotrijal

  • Brasil supera EUA em exportação de soja para ração

    Em uma época em pessoas de todo o mundo estão consumindo mais carnes, aves e laticínios do que nunca, talvez os agricultores americanos percam ainda mais terreno para o Brasil na disputa para alimentar todos esses animais.

    Já se projetava que as exportações americanas de safras para ração cairiam neste ano por causa do aumento das vendas realizadas por produtores sul-americanos e europeus. Mas, após o clima péssimo no Centro-Oeste dos EUA neste ano, a safra rendeu soja com menos proteína, ingrediente fundamental que ajuda a aumentar a musculatura dos animais. O teor de proteína, 34,1 por cento por bushel, igualou o de 2008, o mais baixo desde que começaram as medições, em 1986, segundo dados do governo.

    Muitos exportadores dos EUA têm que concorrer com a soja brasileira, cujo teor de proteína é superior – cerca de 37 por cento -, mas a diferença de qualidade cada vez maior poderia abalar ainda mais a demanda de lugares como a China, o maior comprador do mundo. Os exportadores brasileiros estão tentando tirar proveito dessa diferença para vender uma parte maior da safra recorde da temporada passada e aproveitar o aumento da capacidade exportadora, como novos portos no norte do país.

    Fonte: UOL